Saiba por que trabalhamos com treinos individualizados no nosso Centro de Treinamento Funcional

Está desmotivado nos treinos? Experimente fazer Body Pump
12 de setembro de 2016
Saiba como calcular a intensidade do seu treinamento para otimizar seus resultados
18 de outubro de 2016
Mostrar Todos

Saiba por que trabalhamos com treinos individualizados no nosso Centro de Treinamento Funcional

Há um bom tempo, as academias e de forma mais pontual as salas de musculação trabalham de uma maneira que visa atender o maior número de atletas (clientes) possível. Temos o espaldar para os alongamentos, as esteiras, bicicletas e outros aparelhos para o trabalho cardiovascular e os pesos e equipamentos de musculação para o treinamento de força. Cada cliente possui sua própria ficha de treino, nelas ocorrem mudanças periódicas, tudo lindo e maravilhoso.

Eis que de repente surge então no Brasil a turma do treinamento funcional “revolucionando” o mercado fitness e dizendo que todo esse modelo de treinamento é chato, está errado e que a solução estaria nos treinos em grupo, pois seria mais divertido (pode ser que sim), baseado em um treino diferente todos os dias (não concordamos) e que todos fariam o mesmo treino.

Enfaticamente nesse último ponto não concordamos mesmo e explicamos os porquês.

Relembrando os textos anteriores, iremos sempre tocar na tecla de que a parte principal do seu treino aqui no Centro de Treinamento Funcional da Oxigênio terá ênfase nos trabalhos de força e que para isso focaremos sempre nos padrões básicos de movimento: agachar, levantar, tirar implementos pesados do chão, puxar, empurrar, carregar objetos pesados, cada padrão sendo executado com cargas diferentes bem como velocidade de execução, tempo de estímulo e recuperação, tudo dependendo fielmente de qual fase de treino você estiver.

Para tudo isso ocorrer, é preciso que antes uma série de avaliações individuais sejam realizadas, primeiro as de movimento e posteriormente as de performance, ou seja, primeiro queremos saber como você se locomove, se exercita, depois, no seu devido tempo, o quanto você ganhou em força, o quanto você melhorou na parte cardiovascular. Para cada mudança de fase, há uma nova avaliação, novos testes e por aí vai.

Como dito anteriormente, essas avaliações são individuais, já que as pessoas são diferentes. É o princípio da individualidade biológica que irá ditar o rumo dos seus treinos.

Então, parece meio óbvio que pessoas com diferenças anatômicas, diferenças de idade, gênero, tempo de treino, adaptações em função de dificuldades inerentes a esse ou aquele exercício, coerentemente não devem fazer treinos iguais, não é mesmo?

Bom, aqui no Centro de Treinamento Funcional os treinos até funcionam em grupo, mas sua planilha de treinamento terá a sua cara e terá como base aquilo que só você necessita, simples assim.

Abraço e bons treinos.

Professor Jai (Coordenador Técnico do Treinamento Funcional da Oxigênio)

treinar na academia ou treinar em casaPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *