Sedentários: você sabe que não pode fazer parte desse grupo

Só uma estrutura de ponta é o suficiente na hora de escolher uma academia?
1 de fevereiro de 2017
Conheça as características e benefícios de uma aula de Zumba e venha treinar com a gente!
6 de março de 2017
Mostrar Todos

Sedentários: você sabe que não pode fazer parte desse grupo

Já foi demostrado que a prática regular de atividade física reduz o risco de se contrair diversas doenças: arterial coronariana, diabetes mellitus, hipertensão, câncer de mama e cólon entre outras e que ela também é fundamental para o controle da obesidade.

Já se sabe também que o sedentarismo é um fator de risco para diversas doenças, que pessoas pouco ativas tendem a ter mais problemas com sua saúde se comparadas àquelas que praticam atividade física regularmente, mesmo que com intensidade moderada.

Tudo isso é amplamente difundido na sociedade nos dias de hoje, mas mesmo assim, a inatividade física está crescendo em muitos países, aumentando o impacto das doenças crônicas não transmissíveis entre os indivíduos e afetando a saúde geral no mundo afora.

Fatores contribuem para isso. A urbanização, por exemplo, é um fator ambiental que vem junto com a queda na qualidade do ar, a falta de áreas de lazer, além do medo da violência o que faz com que hoje em dia não se veja mais brincadeiras de rua, como jogar bola, pega-pega, entre outros. A população vive cada vez mais isolada e deixando de usar parques e praças para seu lazer e bem-estar por conta desses fatores.

A tecnologia, que deveria auxiliar as pessoas dando mais tempo livre a elas, acaba sendo outro fator que contribui para o aumento do sedentarismo entre a população. Os meios de transporte, como carros, motos, e até mesmo elevadores e escadas rolantes faz com que as pessoas se esforcem menos para irem de um lugar para outro. Além dos meios de transporte, existem as tecnologias ligadas ao entretenimento, como vídeo-games, smartphones, tablets, que desestimulam as pessoas a praticarem atividades físicas para se divertirem.

Você deve ter percebido que esses fatores ambientais podem ser facilmente driblados. Não é preciso sair ao ar livre para se exercitar, você pode ir a um clube, academia ou até mesmo fazer algo dentro da sua própria casa. A facilidade com a locomoção decorrente dos meios de transportes não te proíbe de fazer caminhadas, subir escadas, é só uma questão de estar disposto a isso. Você também pode se policiar para não passar tanto tempo jogando seu vídeo-game, ou usando seu smartphone e ter um pouco de tempo para fazer alguma atividade física. Acontece que a questão comportamental das pessoas também é um fator que faz com que cada vez menos elas pratiquem atividade física. As informações acerca dos malefícios de não se praticar exercícios físicos são de domínio público, já falamos sobre isso anteriormente, mesmo assim, “desculpas” não faltam para as pessoas não se exercitarem: falta de tempo, cansaço pelo excesso de trabalho são só alguns exemplos. É mais fácil investir em remédio do que em atividade física.

Quem sabe em um futuro próximo o ser humano terá consciência da importância da prática de atividade física, dos inúmeros benefícios que ela pode proporcionar e comecem a fazer exercícios físicos desde cedo para adiar problemas decorrentes da vida: envelhecimento, estresse, doenças etc.

Professor Augusto, Coordenador Técnico da Musculação da Oxigênio Academia

SAÚDE SEMPREPowered by Rock Convert

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *