Alimentação no verão: 8 alimentos para dar energia e evitar a desidratação

exercício de rosca
Conheça os principais tipos de exercício de rosca
29 de novembro de 2021
efeito sanfona
Como evitar o efeito sanfona? Conheça 7 dicas infalíveis!
24 de dezembro de 2021
Mostrar Todos

Alimentação no verão: 8 alimentos para dar energia e evitar a desidratação

alimentação no verão

Ah, o verão! Tempo de curtir, descansar, aproveitar o sol e pegar aquela praia com toda a família. No entanto, esse também é um período que exige muita responsabilidade e alguns cuidados específicos para evitarmos, consequências negativas para a nossa saúde. Isso é ainda mais importante quando o assunto envolve a academia!

Um dos principais cuidados diz respeito à desidratação, um problema silencioso que nos pega de surpresa. Por isso, cuidar da alimentação no verão é extremamente importante para garantir que todas as nossas células estejam bem hidratadas.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, confira as dicas sobre quais alimentos não podem ficar de fora da sua alimentação no verão e descubra a importância desses cuidados na época mais quente do ano!

Por que a água é tão importante para o organismo?

O nosso corpo é composto quase que inteiramente por água. Isso quer dizer que todas as nossas células, tecidos e órgãos dependem dessa substância para funcionar adequadamente.

Ou seja: a água é essencial para que possamos ter energia para enfrentar o dia a dia e, claro, para treinar com bons resultados e uma ótima performance.

O que é a desidratação?

Desidratação é o processo em que o nosso organismo entra quando não há água o suficiente para garantir o funcionamento adequado das células.

Quais são os sintomas da desidratação?

De início, a desidratação não traz sintomas muito notáveis. De qualquer maneira, os principais sinais envolvidos nesse processo são:

  • tontura;
  • esquecimento.
  • dificuldade de focar em alguma tarefa;
  • falta de energia;
  • coração acelerada;
  • cansaço;
  • dores de cabeça;
  • náusea;
  • boca seca.

A sede propriamente dita é um sinal que temos quando já estamos em um estado mais avançado de desidratação. Então, cuidado!

Como cuidar da alimentação no verão para evitar esse problema durante os treinos?

Confira, agora, algumas dicas para não errar na alimentação durante o verão!

Invista em alimentos leves e ricos em água

A melhor maneira de se manter hidratado no verão, um período em que perdemos muita água por meio da transpiração, é investir em alimentos que também sejam ricos em água e/ou tragam bastante energia para o seu dia a dia. Alguns exemplos são:

  • frutas cítricas;
  • sementes;
  • oleaginosas;
  • melão;
  • melancia;
  • carnes magras;
  • brócolis;
  • vegetais folhosos, entre outros.

Coma pequenas porções ao longo do dia

Além de investir em bons alimentos, a dica é fazer refeições também leves. Por isso, coma pequenas quantidades ao longo do seu dia, várias vezes. Isso manterá o seu organismo sempre funcionando sem deixá-lo “pesado”.

Quais são as outras maneiras de se manter hidratado?

Além da alimentação, você pode se manter hidratado… tomando água! Essa é a forma mais eficiente de garantir que o seu corpo não entrará em processo de desidratação.

Para isso, duas dicas: a primeira envolve não esperar a sensação de sede para tomar água. Quando temos esse sintoma, já estamos um pouco desidratados. Evite!

A segunda é sobre a quantidade de água. O seu corpo não a absorve muito bem caso você tome dois litros de uma só vez. O ideal é dar pequenos goles ao longo do dia. Para criar esse hábito, tenha uma garrafinha sempre por perto.

Lembrando que a quantidade certa faz parte do princípio de individualidade biológica, mas a média de consumo hídrico diário é de 35 ml por kg de uma pessoa. Ou seja, pegue o seu peso no momento e multiplique por 35.

Gostou de saber mais sobre os cuidados que devemos ter com a alimentação no verão? Agora, é hora de curtir a estação com segurança e muita responsabilidade para e com o seu organismo!

Para ajudá-lo ainda mais, separamos uma leitura importante: descubra como ter uma alimentação pós-treino adequada e associe os conhecimentos de ambas as leituras, implementando as dicas no seu dia a dia!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.