Como evitar o efeito sanfona? Conheça 7 dicas infalíveis!

alimentação no verão
Alimentação no verão: 8 alimentos para dar energia e evitar a desidratação
14 de dezembro de 2021
aulas em grupo
Confira 5 maiores benefícios de começar a fazer aulas em grupo
5 de janeiro de 2022
Mostrar Todos

Como evitar o efeito sanfona? Conheça 7 dicas infalíveis!

efeito sanfona

É muito provável que você conheça alguém ou, até mesmo, já tenha passado por situações nas quais conseguiu promover uma perda de peso significativa, por meio de mudanças de hábitos, mas recuperou a gordura em pouquíssimo tempo depois.

Mais do que uma mera questão estética, manter os resultados depois de um período de emagrecimento está muito mais relacionado com adotar um estilo de vida diferente do que tinha antes, com planejamento para sustentar esse novo padrão em longo prazo.

Por isso, preparamos esse post que mostra como evitar o efeito sanfona, com sete dicas infalíveis! Continue sua leitura e descubra como fazer isso.

1. Aprenda a comer corretamente

Não tem jeito: o primeiro passo para evitar o efeito sanfona consiste em aprender a comer corretamente. Os alimentos que você ingere, a forma pela qual são preparados e as quantidades que você escolhe para cada refeição terão uma influência significativa, não apenas nos resultados obtidos, mas também na sua capacidade em mantê-los por mais tempo.

Comer de três em três horas pode ser uma excelente estratégia para evitar compulsões ou períodos de muita fome, mas é preciso compreender que os lanches devem ser preenchidos por frutas, proteínas magras e opções saudáveis. Com isso, você terá bem menos tentação de devorar chocolates, bolachas recheadas, sanduíches altamente calóricos e assim por diante.

2. Consuma mais frutas e vegetais

Aprender a comer corretamente também passa, invariavelmente, por consumir mais frutas e vegetais. São alternativas incríveis que a natureza oferece para o ser humano e proporcionam benefícios das mais diversas formas, seja pela saciedade que as fibras oferecem, seja pelo sabor palatável de muitas opções ou por conterem grandes quantidades de vitaminas e minerais.

De quebra, isso evita outro grande problema dos dias de hoje, que é o consumo excessivo de produtos refinados e processados. Para realçar o sabor e aumentar o seu prazo de validade, eles costumam contar com adição de conservantes, sal, açúcar, corantes e muito mais, o que faz com que sejam péssimas escolhas para quem deseja se manter saudável e em forma.

3. Passe longe de dietas milagrosas

Quase todo mundo já encarou alguma dieta da moda ou tentou mudar seus hábitos alimentares, seguindo dicas que prometiam um resultado incrível em pouco tempo. No entanto, é muito importante perceber que o organismo humano não espera um verdadeiro “milagre”, mas sim escolhas que farão com que ele funcione da melhor maneira.

Atualmente, muito se fala sobre cortar totalmente um nutriente da alimentação ou focar apenas em determinados itens, mas o equilíbrio costuma ser a chave do sucesso, notadamente quando pensamos em longo prazo. Fazer um básico bem-feito, priorizando frutas, legumes, verduras e folhas, peixes e carnes magras, definitivamente, costuma proporcionar mais êxito.

4. Não deixe de fazer exercícios

Os exercícios físicos são um poderoso sinergista quando você deseja evitar o efeito sanfona, e isso acontece pelos mais variados motivos. Além de contribuírem para uma perda de peso mais rápida e para a elevação da autoestima do praticante, eles contribuem para o ganho de massa muscular, que eleva o gasto calórico e permite maior flexibilidade metabólica.

Isso significa que, com mais músculos, você poderá comer um pouco mais sem engordar, pois eles precisam das calorias para se manterem, sobretudo quando oriundas de proteínas. O melhor de tudo é que manter a disciplina é mais importante do que a atividade em si, embora a musculação costume ser a escolha mais prática e efetiva.

5. Cogite fazer um diário alimentar

Essa é uma dica que já ajudou muita gente a evitar o efeito sanfona. Por mais que você se atente sobre as suas escolhas, a correria da rotina pode fazer com que você não considere o impacto daquele biscoitinho no intervalo do trabalho, daquele resto de sobremesa que sobrou na geladeira ou de um lanche no caminho de casa. Por isso, não deixe de fazer um diário alimentar.

O melhor de tudo é que, com os avanços da tecnologia, você sequer precisa de papel e caneta: existem excelentes aplicativos para isso. Eles somam as calorias, mostram a quantidade de cada nutriente ingerido e ainda podem lembrar você de beber água, assegurando uma hidratação adequada e uma nutrição equilibrada, sem exageros.

6. Use a balança com cuidado

A balança é um tema que causa controvérsias quando pensamos em perda de peso e em como evitar o efeito sanfona. No entanto, ela pode ser uma ferramenta útil, se for utilizada de forma estratégica, em sintonia com as características de cada um. Via de regra, quem se pesa diariamente tende a conseguir manter o resultado por mais tempo.

A questão é que isso pode causar ansiedade em algumas pessoas e, nesses casos, o ideal é estipular intervalos maiores para a aferição, que poderá ser feita semanalmente ou quinzenalmente, por exemplo. Além disso, ganhar alguns quilos pode não ser um problema, visto que existem variações ao longo do dia e a massa conquistada também pesa.

7. Conte com ajuda especializada

Por fim, não poderíamos dar dicas de como evitar o efeito sanfona sem falar que a ajuda especializada é sempre fundamental. Quem tem compulsão ou outras condições psicossomáticas pode descontar a frustração na alimentação, e isso só costuma ser revertido com o acompanhamento de médicos, psicólogos e nutricionistas, por exemplo.

Além disso, vale ressaltar que os exercícios físicos supervisionados também são um excepcional coadjuvante no sucesso de todo esse desafio. Dessa forma, você melhorará seu condicionamento, perderá gordura e ganhará massa magra, que é a responsável por acelerar o metabolismo e é excelente para sua saúde, como um todo.

Pronto! Se você chegou até aqui, já tem conhecimentos suficientes para evitar o efeito sanfona e garantir um melhor resultado em longo prazo. No entanto, não se esqueça de que você não precisa fazer isso por si só: contar com ajuda profissional na hora de se alimentar e se exercitar pode fazer toda a diferença!

Gostou de aprender nossas sete dicas infalíveis de como evitar o efeito sanfona e quer aumentar os seus conhecimentos sobre o tema? Então, confira nosso outro post que fala sobre gordura e massa muscular!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.