Dor na lombar após o treino: quais as causas e como prevenir?

dor na lombar

Dor na lombar após o treino: quais as causas e como prevenir?

A dor na lombar, também conhecida por lombalgia, é bastante comum de ocorrer nas diferentes fases da vida. Geralmente, o problema é causado por pequenas lesões na estrutura muscular, afetando a qualidade de vida e o bem-estar de homens e mulheres.

Algumas pessoas também sentem a dor após realizar treinos e atividades físicas. Isso pode ocorrer devido à má postura, sobrecarga dos exercícios, obesidade, entre outros fatores.

Quer entender quais são as causas e como prevenir a dor na lombar após os treinos? Acompanhe a seguir e fique por dentro do assunto!

O que caracteriza a dor na lombar?

A dor na lombar ocorre na região inferior da coluna vertebral, próxima à bacia, sendo formada por vértebras que conectam o tórax, a cintura e as pernas. É justamente essa a estrutura que permite que façamos a maioria dos movimentos, como andar, levantar e ficar em pé.

A lombalgia é classificada nas seguintes categorias:

  • aguda: ocorre repentinamente e pode durar cerca de seis semanas;
  • subaguda: incomoda por aproximadamente seis semanas até três meses;
  • crônica: ocorre de forma intensa e persiste por mais de três meses;
  • referida: gera sensação dolorosa em diferentes partes do corpo, por exemplo, da lombar para as pernas.

O problema pode surgir por uma série de razões, como execução errada de exercícios, esforço físico contínuo, obesidade, sedentarismo, envelhecimento, perda de massa muscular, levantamento de peso feito de maneira inadequada, entre outras.

Atualmente, a lombalgia é considerada a principal causa de incapacitação em todo o mundo, representando o segundo motivo mais frequente de faltas no trabalho, de acordo com um estudo publicado no jornal The Lancet.

Dependendo do tipo de dor lombar, os sintomas podem variar para cada pessoa. No entanto, os motivos mais comuns são:

  • espasmos musculares na região;
  • dor intensa;
  • irradiação da dor para as pernas;
  • rigidez muscular pela manhã;
  • dor que se agrava com os movimentos, ao tossir e espirrar.

Quais as causas da dor na lombar?

Como vimos, existem diferentes tipos de fatores que podem desencadear a dor na lombar. A causa principal é o envelhecimento e o desgaste natural das articulações, discos e ossos da coluna. Por isso mesmo, a lombalgia é bem mais comum em pessoas com mais idade.

No entanto, a dor também ocorre após a realização de treinos e atividades físicas intensas. Em geral, os sintomas surgem entre 24 e 48 horas após os exercícios, e indicam que algo está errado.

A depender da intensidade do esforço, por exemplo, é provável que o treino tenha sido realizado de forma inadequada ou com carga excessiva. Independentemente da duração da dor, a indicação é procurar um especialista para avaliar a gravidade do problema e iniciar o tratamento quanto antes.

A seguir, confira mais detalhes sobre as principais causas da dor na lombar!

Treino inadequado

A dor na lombar pode estar associada à realização de movimentos incorretos durante os treinos ou, até mesmo, um desequilíbrio muscular. Com o progresso dos exercícios inadequados e o impacto constante na coluna, a pessoa pode sentir fortes dores e incômodos.

O ideal, nesse caso, é contar com o auxílio de um especialista e realizar um trabalho de fortalecimento dos músculos para garantir um melhor desempenho. Sem dúvidas, o equilíbrio muscular é a melhor solução para recuperar a postura e o bem-estar durante as atividades físicas.

Excesso de peso

A obesidade é um fator que gera alterações na postura e pode potencializar o problema. Isso porque o excesso de peso altera o centro de gravidade da coluna, desequilibrando como um todo a estrutura corporal. Além disso, a sobrecarga nas articulações também propicia o desgaste precoce dos tecidos, causando dores.

Por isso, as pessoas com sobrepeso apresentam mais risco de desenvolverem dor na lombar. O peso na barriga puxa a pelve para a frente, forçando a parte inferior das costas. Isso gera uma desproporção entre o peso e a qualidade da fibra muscular, que pode estar enfraquecida pela quantidade de gordura.

Postura incorreta

A má postura ao sentar, por exemplo, pode causar uma grande pressão sobre o cóccix, resultando em dor na lombar. Ou seja, quando a postura não está correta, ela causa tensão muscular na região e nas articulações. Quando mantida por muito tempo, é possível ter redução de mobilidade e falta de equilíbrio corporal.

Para evitar o agravamento da situação, é fundamental estar atento aos hábitos diários e perceber como você se posiciona em pé, sentado ou deitado. Também existem exercícios específicos que auxiliam na liberação das tensões, no aumento da força e flexibilidade, e no realinhamento postural.

Má qualidade do sono

Existe uma forte associação entre lombalgia e problemas de sono. Isso porque a dor nas costas gera diversos obstáculos que impedem o alcance do sono adequado e restaurador. Ao tentar adormecer, por exemplo, o problema pode dificultar ao encontrar uma posição realmente confortável.

A má qualidade do sono ainda pode tornar o sistema nervoso central excessivamente sensível à dor. Por isso, o sono desempenha um papel central no processo de cura, já que são ativadas propriedades químicas que reabastecem e reparam o corpo.

O que fazer para prevenir o problema?

Seja qual for a idade, a dor na lombar pode acometer qualquer pessoa. No entanto, o problema pode ser evitado ao corrigir os movimentos errados, sobretudo na realização dos treinos, e a partir de algumas práticas, como:

  • manter a boa postura da coluna;
  • realizar a contração do abdômen ao levantar peso;
  • carregar objetos próximos ao corpo;
  • flexionar o quadril e os joelhos ao se levantar;
  • fazer intervalos ao trabalhar sentado por muito tempo.

Além disso, é fundamental contar com acompanhamento profissional para evitar lesões e desgastes no corpo. A prática de alguns exercícios, como os aeróbicos, alongamento, balanço e coordenação, podem ser usados para fortalecer a estrutura muscular.

No entanto, tenha em mente que apenas um especialista no assunto pode indicar as atividades físicas mais recomendadas e adequadas, de acordo com o estágio da lombalgia.

Vimos que a dor na lombar pode ser gerada por uma série de fatores, como má postura, sono inadequado, realização de treinos intensos, entre outros. Para isso, lembre-se de sempre buscar auxílio de um profissional para entender qual o melhor tratamento para o seu caso.

Gostou do conteúdo? Então, aproveite a visita e siga a Oxigênio Academia no Instagram para ficar por dentro de todas as nossas novidades!

e-book emagrecimento

Post Recentes

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES

Tudo sobre os mais diversos temas sobre treinamentos, modalidades e dicas.

Share via
Copy link